Sac Comigo:
0800 642 1500

Notícias

Saiba mais sobre o controle de pragas iniciais da soja

Data: 23/11/2020

O controle de pragas como a lagarta Spodoptera, com hábito de lagarta rosca, e o besouro cascudinho, também conhecido como “vaquinha”, é fundamental para garantir a boa produtividade da soja, principalmente nas fases iniciais do cultivo, por isso a realização do seu controle é indispensável.

Quando a Spodoptera com hábito de lagarta rosca ocorre na soja, ela já estava presente na área anteriormente, vindo do milho tiguera, de plantas daninhas ou da própria cultura de cobertura, como as forrageiras ou milheto. “Depois da dessecação da área, essas lagartas ainda sobrevivem no material vegetal e, quando a soja emerge, a lagarta corta a base da planta, o que ocasiona uma redução do stand da soja”, afirma Diego Tolentino de Lima, pesquisador agronômico do ITC – Instituto de Ciência e Tecnologia da COMIGO.

Já o besouro cascudinho, pequeno e esverdeado, causa desfolha, ou seja, ele come a folha da soja. “Quando a planta ainda está pequena, qualquer desfolha causa grande prejuízo no desenvolvimento inicial da cultura, reduzindo o potencial produtivo”, diz Diego. Para o controle, o pesquisador explica que o manejo da lagarta é mais eficiente durante a dessecação pré-semeadura, realizando aplicação de inseticidas juntamente com herbicidas. Porém, se não foi utilizado inseticida na dessecação, pode ser feita a aplicação de inseticidas de choque na cultura após sua emergência. 

Quando há estas duas pragas na área – a lagarta e o besouro – o manejo da Spodoptera já realiza o controle do cascudinho ao mesmo tempo. “Caso tenha só cascudinho ou então houve uma reinfestação, podem ser utilizados inseticidas como, por exemplo, os fosforados”, explica Diego. Quer saber mais detalhes sobre o assunto? Confira abaixo o vídeo na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=8dvb4L9vjTs



Voltar